25.6.07

DRM action in Portugal

DRM is a rip off

This post is directed for Portuguese people, so it goes on in Portuguese:

A Associação para a Promoção e o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (APDSI), vai apresentar publicamente um estudo sobre Gestão de Direitos Digitais (DRM), no próximo dia 28 de Junho de 2007, em Lisboa.

O drm-pt está a organizar uma acção de sensibilização para esse dia. Vê como podes ajudar!

6 comments:

  1. Que tal, promover uma discussão séria, sem ofensas entre os defensores do DRM e os opositores. Sem demagogias e fazendo referência aos factos, claros e objectivos?
    Isto ajuda?
    ;-)

    ReplyDelete
  2. Mas Carlos, isso é o que está a ser planeado acima de tudo! Retirado do DRM-PT;

    "Há muitas formas de ajudar, mas a mais importante é estar presente no evento." ... "Acima de tudo, estar presente, ouvir com atenção e questionar tudo o que possa indicar que o DRM pode ser viável"...

    A minha posição quanto ao DRM é simples: não só sou contra DRM como estou convencido que tenho razão, por isso nada melhor que debater para conseguir fazer ver os meus pontos! ;-)

    Se olhar para o texto aqui escrito ou no site DRM-PT não vai encontrar nada que fuja da promoção à discussão séria, sem ofensas nem demagogias. Tentamos sempre também fazer referências aos factos, claros e objectivos, mas sendo aquele um esforço comunitário e num wiki, falta muitas vezes o tempo e o cuidado necessário para ter links e referências para tudo o que se diz.

    ReplyDelete
  3. Ok.
    Isso é bom. Discutir as coisas calmamente e sem demagogias, fazer vincar os pontos de um lado e do outro, sem ofensa nem calúnia.
    Mas vejo algo que diz, "questionar tudo o que possa indicar que o DRM possa ser viável", e isto indica que vocês negam à partida que o DRM alguma vez o possa ser.
    Um abraço.

    ReplyDelete
  4. Carlos, não sei se já reparou que o DRM-PT é declaramente contra o DRM. Porquê? Simples, como pode ver na discussão no seu blog, acredito que o DRM não é viável, por definição, e acredito que depois do nosso diálogo vá concordar comigo :-) O que você propõe não é um sistema de DRM mas algo que implemente os direitos autorais tecnologicamente, mas isso...

    Se o que está a dizer é “se essa tecnologia for usada não para gerir direitos ou restrições mas sim para fazer um enforcing da lei”… Conceptualmente não teria nada de errado - se bem que já não seria DRM - e na prática parece-me impossível de aplicar visto que os direitos de autor e as leis sobre este tipo de assuntos variam de país para país, pelo que as “regras certas” num determinado país não se podem aplicar noutros. Além disso, ainda existe a questão da prescrição da lei - se uma lei passa a permitir algo que antes não era permitido, em certos casos essa permissão pode ser retroactiva. Mas se isso acontecer num cenário em que existem medidas tecnológicas que “implementam a lei”, então como dizer aos produtos com essas medidas que entretanto “a lei mudou”?

    ReplyDelete
  5. Se eu pode-se, estava lá a marcar presença contra essa pandemia. Infelizmente só posso publicitar o evento.

    ReplyDelete
  6. Toda a ajuda é importante...

    ReplyDelete